Falsidades de Natal


Estamos no Natal. E não estaríamos nós nesta época se não houvesse uma onda avassaladora de falsidade a pairar nos ares.

Estamos no Natal. Por isso, o normal é meio mundo enviar-nos mensagens pelo Facebook e pelo telemóvel a desejar "boas festas, bom Natal, feliz ano novo". Pessoas que se lembram de nós, e esperam que nos lembremos delas, mesmo passando 364 dias do ano sem pensarem no nosso focinho. O ano tem 365 dias. E lembram-se da nossa existência naquele um dia, dia que calha ser dia de Natal. Nem no dia dos nossos anos se lembram que nós estamos vivos e neste planeta; mas no Natal, no Natal sim, os planetas alinham-se e os deuses cantam alto "aleluia, está na hora de te lembrares da Marta".

Não me interpretem mal, gosto que tirem tempo do dia para me desejar boas festas. Ainda no outro dia estava numa casa de banho pública e estava lá uma daquelas senhoras que se sentam numa cadeirinha e ficam lá a tricotar durante toda à tarde (se souberem qual a função real dessas senhoras, avisem-me) e, quando ia a sair, desejei-lhe boas festas. Não a conhecia de lado nenhum, mas também não me custou nada.

Mas essa acção não teve nada de hipócrita. Agora não, não gosto de receber mensagens à toa de pessoas que se deviam lembrar de mim durante o resto do ano. O mais provável é que não vos responda; se vos responder, lembrem-se que é com pouca vontade, e provavelmente vai haver lá pelo meio uma mensagem subliminar que vocês não vão entender, porque estão tão preocupados em desejar bom natal a pessoas com quem nunca falam.

Sabem qual é a parte mais engraçada disto tudo? É que vou publicar este texto e vou ter pessoas a responderem a dizer "concordo plenamente contigo! As pessoas são mesmo falsas". E essas pessoas vão ser exactamente as mesmas que fazem isto. Antes de comentarem, questionem-se se me desejaram um bom Natal escondidos através de uma máscara de falsa simpatia. Pensem se me desejaram bom Natal mesmo sem se recordarem de mim nos anos, ou em qualquer outra altura. Pensem se me desejaram bom Natal depois de me mandarem à merda, ou de falarem mal de mim nas costas, ou de terem sido mal-educados, inoportunos, incompreensivos.

Natal é época de amor e amizade. Mas dispenso pseudo-sentimentos vindos de pessoas que não me sabem dirigir boas palavras quando preciso. Natal é época de amor e amizade para quem é vosso amigo durante todo o ano, não para os outros.

2 comentários:

  1. Nem mais...
    Era nestas alturas que deviam reflectir se realmente vale a pena mandar mensagem natalícia.
    Não façam perder tempo para lermos as mensagens.

    Resto de umas boas festas.
    Cumprimentos Os Piruças

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente!
      Assim também eles poupavam tempo... tempo para mandar mensagens a quem realmente é importante para eles, não a quem não lhes diz nada.

      Boas festas para vocês! :)

      Eliminar